Notícias do seu time:
Botafogo
Flamengo
Fluminense
Vasco
Corinthians
Palmeiras
Rb Bragantino
Santos
São Paulo
Internacional
Grêmio
Atlético Mineiro
Cruzeiro
Athletico Paranaense
Coritiba
Bahia
Sport
Ceará
Fortaleza
Atlético Goianiense
Chapecoense
Vídeos

Ex-árbitro Paulo César de Oliveira expõe que vitória do Atlético-MG para cima do Santos “teve influência” de pressão ao VAR

Em pleno Mineirão, o árbitro Paulo Roberto Alves Junior relatou, em súmula, que o diretor de futebol Rodrigo Caetano pressionou o VAR no intervalo e tentou invadir a cabine

Imagem do autor da matéria Gabriel Malheiros

Escrita por: Gabriel Malheiros


O árbitro Paulo Roberto Alves Junior relatou, em súmula, que o diretor de futebol Rodrigo Caetano pressionou o VAR no intervalo da partida entre Atlético-MG x Santos e tentou invadir a cabine onde estava o sistema de vídeo. Além disso, o juiz citou ofensas e atos de violência não só do dirigente, mas também do auxiliar técnico Eudes Pedro. A confusão começou após a não marcação de dois possíveis pênaltis no primeiro tempo. Na segunda etapa, Nacho converteu duas bolas na marca da cal. 

Continua após a publicidade

Foto: Reprodução/SporTV

Foto: Reprodução/SporTV

Continua após a publicidade


De acordo com o que foi descrito na súmula, Caetano teria dito o seguinte: “Seus ladrões, parem de roubar. Nós não vamos aceitar isto”, disparou o diretor de futebol. Ainda segundo a súmula, o auxiliar Eudes esbravejou: “Aqui ninguém vai nos roubar”. 

Continua após a publicidade


Veja os gols da vitória do Flamengo sobre o Juventude no Maracanã

Continua após a publicidade


Imagem do link para a matéria Caetano pressiona VAR no intervalo entre Atlético-MG x Santos e árbitro relata violência em súmula: “Nós não vamos aceitar”

Caetano pressiona VAR no intervalo entre Atlético-MG x Santos e árbitro relata violência em súmula: “Nós não vamos aceitar”

Contra o Peixe, em casa, o Alvinegro arrancou o resultado de 3 a 1 e manteve a vantagem de 11 pontos na liderança do Brasileirão Série A

Em 14/10/2021 - 10:19:40 por Gabriel Malheiros

Na Central do Apito, o ex-árbitro Paulo César de Oliveira demonstrou não ter gostado nada do episódio que ocorreu em Belo Horizonte. O atual comentarista da Globo deu sua visão sobre o que aconteceu com base no que foi transparecido em súmula. Ele diz que o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) tem que tomar uma providência “muita séria”, além de crer que a pressão ao VAR pode ter influenciado no triunfo do Galo. 

Continua após a publicidade


VAR em ação

Foto: Fernando Moreno/AGIF

E AÍ: Você, torcedor, está confiante no Flamengo?

Sim!

Não.

Continua após a publicidade


“Tem influência total na tomada de decisão. Eu falo porque acessei a súmula do jogo. Os árbitros foram muito pressionados no intervalo do jogo. O diretor de futebol Rodrigo Caetano chutou a porta da sala de operações do VAR. Ele foi até a cabine, tentou entrar, foi impedido pelo segurança… Logo aos 42 minutos do 1º tempo, após os dois lances (de pênaltis não marcados durante o 1º tempo”, expôs Paulo César. 

Paulo César de Oliveira acrescentou: “Eu tenho quase certeza que o movimento de pressão no intervalo (da partida entre Atlético-MG x Santos) e tentativa de invasão à cabine do VAR influenciou nessa decisão (de marcar um pênalti duvidoso no 2º tempo). É um lance que divide opinião, mas para mim não houve o pênalti do Lucas Braga. Ele tem um contato com o Calebe, mas para mim não é o impacto suficiente. A arbitragem estava presa ao primeiro erro”, sinalizou o ex-árbitro e atual comentarista da Globo. 

Deixe aqui sua opinião!

Veja as últimas matérias de Brasileirão

X
Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação, analisar como você interage em nosso site, otimizar o desempenho e personalizar o conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em Política de Privacidade